A PRÁTICA COMO COMPONENTE CURRICULAR E OS CONTEÚDOS DA FONÉTICA E FONOLOGIA: UMA DISCUSSÃO A PARTIR DA COMPLEXIDADE

Carine Haupt

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo principal discutir a integração de conhecimentos científicos com a prática como componente curricular a partir da disciplina de Fonética e Fonologia e, por extensão, de outras disciplinas do núcleo duro. A discussão pauta-se na perspectiva da complexidade, compreendendo língua, sala de aula e formação docente como sistemas dinâmicos complexos, ou seja, heterogêneos, não lineares e auto organizáveis na medida em que se coadaptam com outros sistemas. Demonstra-se, primeiramente, a importância da Fonética e Fonologia na formação do professor de Língua Materna, não só para a compreensão da estrutura e funcionamento da língua, mas também para a prática em sala de aula, vinculada a habilidades e conteúdos, como ortografia, expressividade nos gêneros orais e escritos e preconceito linguístico. Situada a Fonética e Fonologia dentro desse imbricado complexo que é a língua e a formação docente e, a partir da leitura de documentos oficiais que pautam sobre a prática como componente curricular, parte-se para a apresentação de uma proposta de projeto dentro dessa perspectiva prática. Constata-se a pertinência de integrar prática aos saberes específicos, uma vez que se extrapola a reprodução fragmentada do conhecimento, promovendo o entendimento da complexidade da realidade.

Palavras-chave


Fonética e fonologia. Prática como componente curricular. Formação Docente. Complexidade. Sistemas Dinâmicos Complexos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21165/gel.v17i1.2277

Métricas do artigo

Carregando Métricas ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Licença Creative Commons

Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.