Bem Barbiezinha.... Fascista: ironia em post

Laura Pereira Teixeira

Resumo


O presente trabalho propõe analisar a constituição irônica de uma imagem de mulher construída em enunciados veiculados pelas páginas intituladas “Barbie Fascista” e “Barbie e Ken Cidadãos de Bem”, do Facebook. A fundamentação teórica se baseia nos estudos bakhtinianos, sobretudo nas concepções de diálogo, linguagem, sujeito, signo e ideologia. O método dialógico de análise se pauta no cotejo com outros enunciados, de diversas esferas. O objetivo é refletir e compreender a construção enunciativa da ironia por inversão, utilizada como forma de questionamento e ridicularização de um tipo social de mulher considerada abastada e com um posicionamento político de direita, com tendências conservadoras. Os resultados se voltam à reflexão acerca das imagens de mulher construídas nessas páginas, além do papel e noção de mulher neste momento histórico. A contribuição desta proposta se volta a um estudo sobre quem é e o que é ser mulher no Brasil da era Bolsonaro.


Palavras-chave


Barbie Fascista; mulher; sujeito; ideologia; Círculo de Bakhtin.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. M. (VOLÓCHINOV). Discurso na vida, discurso na arte. Mimeo (traduzido para fins acadêmicos da versão inglesa), sem referência.

BAKHTIN, M. M. Teoria do romance II: as formas do tempo e do cronotopo. Rio de Janeiro: 34, 2018.

BAKHTIN, M. M. Teoria do romance I: a estilística. Rio de Janeiro: 34, 2015.

BAKHTIN, M. M. Questões de estilística no ensino da língua. Rio de Janeiro: 34, 2012.

BAKHTIN, M. M. Estética da Criação Verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

BAKHTIN, M. M. Cultura popular na Idade Média e no Renascimento – o contexto de François Rabelais. São Paulo: Hucitec, 2010.

BAKHTIN, M. M. Para uma filosofia do ato responsável. São Carlos: Pedro & João, 2009.

BAKHTIN, M. M. Freudismo. São Paulo: Perspectiva, 2001.

BAKHTIN, M. M. Problemas da Poética de Dostoievski. São Paulo: Forense, 1997.

BAKHTIN, M. M. Questões de Literatura e de Estética. São Paulo: UNESP, 1993.

BAKHTIN, M. M. Gêneros do discurso. São Paulo: 34, 2016.

BRAIT, B. Bakhtin: Conceitos-Chave. São Paulo: Contexto, 2005.

BRAIT, B. Ironia em perspectiva polifônica. Campinas: UNICAMP, 2008.

FARACO, C. A. Linguagem & diálogo: as ideias linguísticas do Círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola, 2009.

MEDVIEDEV, P. N. Método formal nos estudos literários. São Paulo: Contexto, 2012.

SAFFIOTI, H. I. B. O poder do macho. São Paulo: Moderna, 1987. (Coleção polêmica)

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Rio de Janeiro: 34, 2017.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v49i2.2722

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)