Proposta lexicográfica para verbetes de dicionário especial de homônimos da Língua Brasileira de Sinais – Libras

Érika Lourrane Leôncio

Resumo


Apoiados em Haensh (1982), Biderman (1978, 1984, 1992); Carballo (2003), Ullmann (1964), Liddell e Johnson (1989), Faria-do-Nascimento (2009), desenvolvemos uma proposta de verbete para o registro, em dicionário especial, de itens lexicais homonímicos da Língua Brasileira de Sinais – Libras. Nosso propósito foi desenvolver um modelo de verbete capaz de registrar e sistematizar a ocorrência da homonímia e seus usos na libras. Para exemplificar o modelo, apresentamos, neste artigo, cinco verbetes para as formas homônimas dos sinais SÁBADO, MÃE, MINUTO, DIREITO, BAHIA. Na proposta, optamos pela ordenação semasiológica, baseada no princípio de ordenação paramétrica, as informações selecionadas para o Programa Constante de Informações (PCI) foram as de ordem: (i) gramatical (classificação gramatical); (ii) semântica (definição, sinônimos); (iii) sintática (exemplos de uso) e (iv) pragmáticas (área do conhecimento, regionalismo).

 


Palavras-chave


léxico homônimo da libras; dicionário especial; verbete.

Texto completo:

PDF

Referências


BALDINGER, K. Teoria semántica: hacia una semántica moderna. Madrid: Ed. Alcalá, 1970.

BARBOSA, M. A. Réflexions sémantiques sur l’article dans l’oeuvre lexicographique. Meta XLI, n. 2, p. 265-274, 1996.

BIDERMAN, M. T. C. Dicionário Contemporâneo de Português. Petrópolis: Vozes, 1992.

BIDERMAN, M. T. C. A ciência da Lexicografia. Alfa, São Paulo, n. 28, p. 1-26, 1984.

BIDERMAN, M. T. C. Teoria linguística: linguística quantitativa e computacional. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1978.

CANÇADO, M. Manual de semântica: noções básicas e exercícios. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.

CAPOVILLA, F. C.; RAPHAEL, W. D. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue: Língua de Sinais Brasileira. v. 1. São Paulo: Edusp, 2001a.

CAPOVILLA, F. C.; RAPHAEL, W. D. Dicionário Enciclopédico Ilustrado Trilíngue: Língua de Sinais Brasileira. v. 2. São Paulo: Edusp, 2001b.

CAPOVILLA, F. C.; RAPHAEL, W. D.; MAURÍCIO, A. C. Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras). v. 1. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2012a.

CAPOVILLA, F. C.; RAPHAEL, W. D.; MAURÍCIO, A. C. Novo Deit-Libras: Dicionário enciclopédico ilustrado trilíngue da Língua de Sinais Brasileira (Libras). v. 2. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2012b.

CAPOVILLA, F. C. et al. Dicionário da Língua de Sinais do Brasil: a Libras em suas mãos. São Paulo: EDUSP, 2017.

CARBALLO, M. A. C. La macroestructura del Dicionario. In: GUERRA, A. M. M. Lexicografía española. Espana: Ariel, 2003.

CORREIA, M. Homonímia e polissemia – contributos para a delimitação dos conceitos. Palavras, Lisboa: Associação dos Professores de Português, n. 19, p. 57-75, 1998.

DUDUCHI, M.; CAPOVILLA, F. C. BuscaSigno: a construção de uma interface computacional para acesso ao léxico da Língua de Sinais Brasileira. VI Simpósio sobre Fatores Humanos em sistemas computacionais – integrando pessoas, comunidades e áreas. Natal: UFRN, 2006.

DURÃO, A. B. de A. B. et al. Dicionário de Falsos Amigos Português – Espanhol (DiFAPE). v. 1. Florianópolis: Editora Insular, 2013.

ESCRIBANO, C. G. La microestructura del dicionário: las informaciones lexicográficas. In: GERRA, A. M. M. (org.). Lexicografía Española. Barcelona: Editora Ariel S. A., 2003.

FARIAS, V. S. Considerações preliminares sobre o pós-comentário na microestrutura de dicionários semasiológicos. REVEL, v. 9, n. 17, p. 109-139, 2011.

FARIA-DO-NASCIMENTO, S. P. de. Representações Lexicais da Língua de Sinais Brasileira: uma proposta lexicográfica. 2009. Tese (Doutorado em Linguística, Português e Línguas clássicas) – Instituto de Letras, Universidade Federal de Brasília, Brasília, 2009.

FARIA-DO-NASCIMENTO, S. P. Introdução à gramática da Libras. In: FERREIRA-BRITO, L. (org.). Educação Especial Língua Brasileira de Sinais. v. 3. Brasília: SEESP, 1997.

FARIA-DO-NASCIMENTO, S. P. A relação sintático-semântica dos verbos na língua brasileira de sinais (LIBRAS). 1998. Tese (Doutorado em Linguística e Filologia) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998. Volumes I e II. Disponível em: https://bit.ly/2XzvAby. Acesso em: 3 jan. 2018.

FELIPE, T. A. Banco de dados para as línguas de sinais e seus sistemas de transcrição. In: BAALBAKI, A.; CALDAS, B. (org.). Instrumentos linguísticos: usos e atualizações. Araruama: Editora Carolina, 2014. p. 155-188.

FELIPE, T. A. A relação sintático-semântica dos verbos na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 1998. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998. v. I e II.

FELIPE, T. A. Introdução à Gramática da LIBRAS. Educação Especial – Língua Brasileira de Sinais. Brasília, MEC/SEESP: Série Atualidades Pedagógicas 4, 1997. p. 81-123.

FELIPE, T. A. O signo gestual-visual e a sua estrutura frasal na língua de sinais dos centros urbanos brasileiros. 1988. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Centro de Artes e Comunicação, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 1988.

FELIPE, T. A.; LIRA, G. A. Dicionário Virtual de Língua Brasileira de Sinais. cd-rom/online. Versão 2.0. Rio de Janeiro: INES, 2005. Disponível em: http://www.ines.gov.br/dicionario-de-libras/main_site/libras.htm. Acesso em: 03 jan. 2018.

HAENSCH, G. et al. La lexicografía. Madrid: Editorial Gredos, 1982.

LEÔNCIO, E. L. Análise comparativa da macro e microestrutura de dicionários de Libras. Anais do I fórum internacional sobre produção de glossários e dicionários em língua de sinais. Niterói: Universidade Federal Fluminense, 2018.

LIDDELL, S. K.; JOHNSON, R. E. American sign language: the phonological base. Sign Language Studies. v. 64, fall 1998.

MARTÍNEZ DE SOUSA, J. Manual básico de lexicografia. España: Ediciones Trea, S. L., 2009.

MARTÍNEZ DE SOUSA, J. Dicionário de lexicografia prática. Barcelona: Bibliograf, 1995.

MARTINS, T. A. Um estudo descritivo sobre as manifestações da ambiguidade lexical em libras. 2013. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade do Oeste do Paraná, Cascavel, 2013.

QUADROS, R. M.; KARNOPP, L. B. Língua de sinais brasileira: estudos linguísticos. Porto Alegre: Artmed, 2004.

REY-DEBOVE, J. Léxico e dicionário. Tradução Clóvis Barleta de Morais. Alfa, São Paulo, 28 (supl.), p. 45-69, 1984.

SOARES, C. P. Sinal utilizado por sinalizante surdo de Recife (PE): ADOTAR (CE, RJ)/LUCRAR. Relato oral, Florianópolis – SC, 2019.

SOARES, C. P. Demonstração da ambiguidade de itens lexicais na LSB: um estudo sincrônico de homonímia. 2013. Dissertação (Mestrado em Linguística, Português e Línguas Clássicas) – Instituto de Letras, Universidade de Brasília, Brasília, 2013.

STUMPF, M. R. Aprendizagem de escrita de língua de sinais pelo sistema SignWriting: línguas de sinais no papel e no computador. 2005. Tese (Doutorado em Informática na Educação) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2005.

SUTTON, V. Lições sobre o SignWriting: um sistema de escrita para língua de sinais. Tradução Marianne Rossi Stumpf – Tradução Parcial e Adaptação do Inglês/ASL para Português LIBRAS do livro “Lessons in SignWriting”, de Valerie Sutton, publicado originalmente pelo DAC – Deaf Action Committe for SignWriting. 2019 [1974]. Disponível em: https://bit.ly/2M8FZ8O. Acesso em: 17 jan. 2019.

ULLMANN, S. Semântica: uma introdução à ciência do significado. Tradução J. A. Osório Mateus. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1964.

XAVIER, A. N. Descrição fonético-fonológica dos sinais da língua de sinais brasileira (Libras). 2006. Dissertação (Mestrado em Semiótica e Linguística Geral) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

ZAVAGLIA, C. Metodologia em ciências da linguagem: lexicografia. In: GONÇALVES, A. V.; GÓIS, M. L. de S. (org.). Ciências da linguagem: o fazer científico. 1. v. Campinas: Mercado de Letras, 2012.

ZAVAGLIA, C. Um significado só é pouco: dicionário de formas homônimas do português contemporâneo brasileiro. Rio de Janeiro: Editora Ciência Moderna Ltda., 2010.

WELKER, H. A. Dicionários: uma pequena introdução à lexicografia. 2. ed. Brasília: Thesaurus, 2004.

WERNER, R. La definición lexicográfica. In: HAENSCH, G. et al. La lexicografia. Madrid: Editorial Gredos, 1982.




DOI: https://doi.org/10.21165/el.v49i2.2570

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Estudos Linguísticos (São Paulo. 1978)